20 de mai de 2014

GINOFÁGICO

GINOFÁGICO

Um poema me consome
e se guarda enorme de gordo
no prazer comigo.
Fico tentada a mudá-lo,
Fazê-lo sofrer para ser
Melhor e talvez perfeito.
Mas como não sou megera
Nem tão leve e digerível,
Fico nele palavra negra
Em fundo branco infinito.

Chris Ritchie ©

12 de mai de 2014

" pele "






















Sonho igual e não menos
por enquanto
o que temos 
é o desejo
sem pudor
porque tem hora que nem se quer amor

Neusa Doretto

6 de mai de 2014

Desapego



DESAPEGO

Drop a dor,
Adore com ardor
E let go.
Comemore
Every hour,
Rod e rode,
Ore, chore
Por amor.
E se der, dear,
Se desarme
Ante o
Arrebatador.

Chris Ritchie