30 de jan de 2011

Itinerantes


Meus olhos estão de malas prontas.
Embarcam hoje,
às três e meia da tarde.

É incerto o itinerário
e nem mesmo sei a duração da viagem.

Mas o destino é certo:
outro desejo em alto-relevo,
outra paisagem.

Meu olhos nômades,
procuram fertilidade.
Semeiam, chovem, colhem.

Mas os teus são inóspitos,
por isso estive só de passagem.



(publicado em meu livro LEOA OU GAZELA, TODO DIA É DIA DELA, Editora Utopia, 2009)

14 de jan de 2011

ficar com certeza maluco beleza



pouco importa
se amor é porto
ou precipício
       
amar é parto 
de certo risco
inferno dentro
do paraíso

fomos feitos
para isso
:
um pé no spa
outro no hospício


valéria tarelho


*imagem daqui

3 de jan de 2011

glosarum

dormir
e acordar

são coisas
milagrosas

:

se dormir
é o mote da morte

acordar
é glosar a vida.

(paz e poesia nesse ano que se inicia)