21 de jun de 2011

(re) composição



É a ordem:
Recompor os excessos,

Vestir o traje das faltas.
Tudo medido, controlado,
Ver o ritmo retomado.
Sabe o que é perder a classe?
É deixar de ser sujeito
E vir compor o predicado.

Imagem retirada daqui.

13 de jun de 2011

O poema não sumiu não.
Em mim, ele brinca, rasga panos, troca sorrisos
e abraça a vida de maneira bem suave.
Brinca de se esconder, mas volta e meia aparece inteiro.
Sabemos disso.
A liberdade dele não é vigiada.
Quando achamos que ele é “tonto”,
despretenciosamente desperta o que temos de mais lindo...


6 de jun de 2011

TODA PROSA





O poema fez ferrolho

no meu olho

quis me castigar

pensou que eu tinha saído

pra brincar de esconde-esconde




poema ciumento

desconfiado

agora vou deixá-lo

de castigo

vou cantar cantiga de roda

com a vizinha ( toda ) prosa...