30 de mar de 2012

EM CASA DE POETA

Sobre você o pensamento,

melhor ficar incompleto,

feito ideia sem fundamento,

feito casa de praia sem teto.

Pra flutuar e só ver as estrelas

e, em dia de chuva, escrevê-las.

29 de mar de 2012



Cara de santa
quando a saia levanta
o coração dispara
que de santa...


só tem a cara

28 de mar de 2012

Aniversário






















Eu tenho motivos de sobra para ser feliz:
A cama
a comida
os amigos
a mãe    
os irmãos
um poema de amor
E as minhas mãos
que
tocam a rotina
achando pérolas.......

27 de mar de 2012

RIBEIRÃO



A morte é isso... Uma bruxa velha e demente que baba sobre a nossa miséria. Sua saliva amarga verte as lágrimas salgadas em nossas faces.
Ela carrega o tempo, não o contrário. É senhora dos destinos simplesmente por sobreviver a todos eles. E nosso pranto é mais um curso deste riacho de vida, corre em direção ao final até que vira um fio...
E seca.

23 de mar de 2012

PERFEITA!

Uma bela cara para uma voz

é Brigitte Bardot em Búzios.

Uma voz para essa cara,

a rara Billie Holiday

e a pena de Jane Austen

para descrever os molejos

da Carmem Miranda,

desbocada, única, notável!

E para mostrar quem manda,

o poder de Dilma no Hades!

Agora, veja se você adivinha:

a graça, as curvas e as vontades,

ah, essas são todas minhas!

21 de mar de 2012

Dela


A abandonada
Um dia abandona
E do nada
Vira dona
De si
Nega os medos
(e se entrega aos dedos
escorrendo
líquida
E certa
por
ela
aberta)




20 de mar de 2012

Matemáticavezes


Essa mulher nem sabe o que é frigidez:
com ela o orgasmo
é múltiplo de três.

A PALAVRA HISTÉRICA

Suor-sangue,
O seco sarro
Suja os sonhos -
Tão subterrânea a
Sevícia da sorte.
Pó plúmbeo
Penteia a pipa
Na pontaria do
Pontapé pequeno:
Passatempo.
Interior, o início
Infância, a intensidade.
O inocente instinto,
Insano incêndio.
Insuficiente: indo...

- mariela mei -

imagem: "Paranoiac Visage", Salvador Dali, 1935

19 de mar de 2012

doutrina

1

 tudo tende ao equilíbrio e à acomodação
independente do tempo.
(esse é um lema de fácil constatação.
difícil é conter a ansiedade e manter a paciência
: coisas que estão além da razão
e da ciência).

2

talvez nada do que não foi dito tenha sido falto
porque desnecessário dizer alguma coisa
num cenário repleto de imagens e mensagens
que se traduzem à moda da idade
à razão da própria e discutível verdade.

16 de mar de 2012

COISA DE LOUCO



Embora não mereças,

te guardo com cuidado

em um bolsinho da blusa

bem junto ao meu peito.

E quando o divido

com o bilhete do metrô

ou um pequeno troco

te movo para mais perto

e meu coração faz festa,

dispara fogo de artifício

porque pensa que é hora

de enfim te pôr para fora

e me tirar do hospício.

14 de mar de 2012

Noturno

Meus dedos tocam essas teclas mas queriam tocar seus poros e salivação.   
Os meus braços vão e vem nesse movimento  da escrita que age como desejo que escorre no som consecutivo do teclado ( parecido com gotas pingando ).  
Preciso ouvir alguma coisa mais forte que   me ordene como todas as mulheres foram ordenadas a amar sem reservas e sem limites. Porque eu  desaprendi.  A solidão me fez dona de uma liberdade voraz, que me engole e me deixa faminta .  
Outras vezes a mesma liberdade vem louca e feliz tocando uma musica  que eu danço para mim. Eu preciso da sua ousadia me dizendo coisas indecentes. Eu preciso estalar um chicote e sentir que é agora.

13 de mar de 2012

METAMORFOSE



Pois então
Eis que estou
Este algo que sou
Em tua crença
Encontro-me
E na palavra
Renasço
Do aço –
E atravessas
Meu peito

di   la   ce   ra   do.


Pet



Diante de um elogio,
não abano o rabo,

mas mio. 

12 de mar de 2012

curupira


o curupira

 tem os pés de viés:
anda para frente
olhando para trás
 
 
 vigia a mata
preserva a caça
caminha sobre metáforas

9 de mar de 2012

M.A.D. E O TEMPO

Gosto de brincar com o tempo.

Falo-lhe pouco e devagar,

mas escrevo rápido demais,

mais que uma frase densa por segundo:

“Aos homens cabe esperar

e se curvar quando passas”.

Ele se envaidece e venço no contra-relógio.

Continuo correndo, e corro muito,

deixando o coelho branco para trás.

Ficamos de mal, o tempo me bate,

me mostra a velhice daqui a um ano

e sou obrigada a lhe dizer o óbvio:

“Te faço hoje pudim de chocolate

e, mais do que a mim, eu te amo”.

8 de mar de 2012



INQUILINO




O verso

às vezes vem

às vezes fere

fura

foge



o verso

chega sempre na hora certa

e nunca vai embora.

7 de mar de 2012

Simplória



Mordeu a vida toda em 10 minutos
sexo bom e analfabeto
sob a lua de curvas
colunas
e reto.


Gemeu grunhido
desgrudou-se do mundo.


Pegou a felicidade pela mão
e foi embora
que por hora
é o que tem
e não vive
sem.


6 de mar de 2012

Semi deus


Escreve uma história de heroísmo no meu dorso: 
começando pelos ombros 
e descendo,
vai desafiando meus demônios
e vencendo todos,

até a curva das minhas costas
- estrada tão macia 
para o que há tempos fantasias 
receber em troca de toda essa luta -

e pontua tatuando a tua boca 
no teu prêmio
e dele, desfruta.

TOURADA

busco meu futuro como
quem já não quer mais chover.
mesmo assim tenho medo...
mas sigo em busca de você.


-marielamei-

5 de mar de 2012

voos

ele  vai de vodka
eu vou de kafka
[le]vamos na valsa

viajamos
cada qual nas asas
do seu barato


valéria tarelho



2 de mar de 2012

VIVA!

Dia de sol e trânsito,
metrô cheio, mal cheiro
e suor. Melhor de bicicleta,
não poluir mais a Paulista,
ser livre, ganhar tempo,
brincar entre os canteiros,
ser exemplo, não vítima.

Em homenagem à colega ciclista Juliana Ingrid Dias.

1 de mar de 2012



PREFERÊNCIAS





Qual o doce que mais gosto?




- O doce da tua língua

quando percorre

pelos e poros

e eu viro baba-de-moça ...