30 de mai de 2012

Clara



Deixe que eu delire
Me vire em tantas
E deseje muitas

Porque 
Todas me interessam

28 de mai de 2012

ele, cheio de prosa; eu, pois ia

imagem via Google


prometeu céus e mundos. deu-me a lua sem fases-disfarces. jurou por são jorge: anéis de saturno eram nossas alianças.


dei-lhe tudo
solo teto
frente fundos
vista paradisíaca

um dia foi ali
no rabo de um cometa
buscar outro souvenir

fiquei a ver ovnis



valéria tarelho

24 de mai de 2012

MOMENTO

        

 

 














 

Eu mexo no jardim

eu mexo na comida

eu mexo nos cabelos

e também nas feridas


e você??!!


Você

mexe comigo...

 





23 de mai de 2012

The End


Deu longas braçadas de amor
perdeu o ar
perdeu    a voz


Salvou-a um  torpor
que desfez   nós

de outra dor

22 de mai de 2012

KARMA




O dia seguinte amanheceu com uma brisa quente. Olhou para o travesseiro ao lado, condenado à eternidade glacial. A noite anterior determinara isso.


- Mariela Mei - 

21 de mai de 2012

sem fundos


não tem dinheiro no bolso
no banco ela está no vermelho
quebrou a cara na bolsa
já era a bela poupança
:
não rende mais
nádegas


16 de mai de 2012

fogo




A vida é devoração      Vamos comer     Vamos comer tudo    Bem devagar    Amar   Mastigar    
Vamos comer       Morder os palitos da solidão e    arrotar o tempo perdido       Vamos viver 
Devorar a felicidade que é farta      Experimentar com mordidas macias as coxas dos dias     A vida é devoração          Vamos comer        Temos garfos e estrelas.

14 de mai de 2012

babel

ilustração de Jan Limpens


o the end foi reticente
saiu à francesa
falando grego
típico discurso
para inglês ver

foi russo
e sem intérprete

pé na bunda gringo
nem com tecla sap
google translate
psicanálise

traduzo


valéria tarelho

11 de mai de 2012

EVOLUÇÃO


Quem pensa por si só

Faz fama, evolui veloz.

Quem só pensa em si

Repete o réptil e o algoz.



10 de mai de 2012



INCÓGNITA


Em que corpo você cola?
que língua você fala?
em que sonho,
desejo
você se esconde?



qual o olhar tua retina seduz?



9 de mai de 2012

Upa!


ela faz tipo
eu fito
é sim
acredito
ela ri
ela vem
eu estava
ela também
sem ninguém
Amém

8 de mai de 2012

TELEPATIA



Em ti me construo
ruínas que fui
à espera de algo
talvez um afago
e olhas meu mar
e derrama-te só
reconheço-me ali
e então eu me calo.

4 de mai de 2012

CURTA PROUST

O suspiro (se existir)
deve durar apenas meio segundo
e ser tão inútil quanto este poema.
Mas, se ao virar a página
ele se estender serpenteando
e engolindo minutos sem cerimônia,
ganhamos tempo e significado profundo.

2 de mai de 2012

O brilho






















A novidade
era uma água quente
lavando por dentro
no centro
da alma
a  mulher salva
da rotina