12 de out de 2009


Para uma vidinha crocante
safada o bastante
tenha
sua massa mexida
no ponto
e
por dentro
um sentimento
mas
sem tamanho algum


para comê-los todos
um
a
um



Neusa Doretto

7 comentários:

Mara faturi disse...

Aiii, que delícia degustar esse poema; deu água na boca;)
*a imagem?? AMEIIIIIIII!
bjinhos

*Bom qdo a poesia inquieta , questiona né cumadinha?? rsrs ( em relação ao OPÇÃO); grata pela sua "dica" na postagem!

Wilson Torres Nanini disse...

É um degustar de si mesmo, diante daquilo que o paladar tateia, pouco a pouco.

A Moni. disse...

Delícia de poema...Delícia de lugar!
Acertou em cheio a receita!

Obrigada pela visita...Estarei sempre por aqui!

Bom fim de semana!

susannah disse...

Adorei esse "vidinha crocante", muito irônico!

Bjs!

zyzza disse...

Receita maravilhosa. Vou tentar seguir à risca...rsrs
Boa semana!

sidnei olívio disse...

Concordo com a Susanna, kkk Gostei muito Neusa, beijo.

Mara faturi disse...

Hummmmmm, adoro tuas receitinhas sister,
E nossa "clientela" crescendo...que bom;) Cantina cheia é alegria na certa, doce, doce...
*Voltei!!!
Bjo