21 de nov de 2009

Valente












Gosto do amor que abre e sabe    
Que incendeia
Do amor valente (bem mais que a gente)
De asas flechas e flores
Sexo quartos e corredores
Amor que repete amo amo amo
(e sendo pouco)
é pra sempre sempre sempre
Gosto do assalto
Mãos ao alto
me dê seu coração
dá ou morre
sim ou não?


Neusa Doretto
(para as amigas felizes,bah!)

3 comentários:

Marcia Carneiro disse...

Lindo demais, cheio, abarrotado, músculos e dentes no meio... tua poesia é assim mesmo. Forte e ritmada, cadenciada... Bom demais ler o amor assim, pq é exatamente assim que é... Bj linda!

Mara faturi disse...

Ahhhhh Neusa...que poema mais lindo e "corajoso" ( como deve ser mesmo o amor)!!!
Obrigada,
;)
grande bjo!

Mateus Carneiro Bureau de Criação disse...

vim te agradecer...
rasgar elogios às tuas palavras...
és sempre bem vinda, não só no mundo virtual...

há braços fortes...

Mateus Carneiro