23 de set de 2011



Menina arteira


me tem inteira


me brinca


me aninha


me lambuza


dentro e na beira...

8 comentários:

Silvério B. disse...

wowow, que beleza!!

curto teus poemas

NDORETTO disse...

Que bom gosto!!!Doce
doce.....


Grande sister !.....

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

e quem não quer um coração arteiro desses

Wilson Torres Nanini disse...

assim, tão lúdica, a menina que dança ciranda à beira da ribanceira.
Ótimo poema!!!

Abraços!

Poeira Viajante disse...

Adorei as rimas da menina arteira! Parabéns. Dê uma passadinha no meu blog quando puder também. Abraços poéticos. http://poeiraviajante.blogspot.com/ Marina Toledo.

Marcia David disse...

O amor é lúdico. Precisa ser.
Gostei...

Marcia Carneiro disse...

Mara, tua poesia é linda. Arteira mesmo,dos versos à alma. Lindo demais.O amor é assim mesmo... arteiro...

Moni Saraiva disse...

Meninas danada, dos versos safados!!!

Tão dramática, modeus!

Te leio sim...e acho lindo sempre!

saudade, afilhadinha do coração!