15 de jul de 2010

Sessão da Tarde



Ah, esses sonos
De meio-de-tarde,
De poucas vantagens,
Nem sempre bacanas
E os seus sonhos
De roteiro covarde,
Meros curtas-metragens,
Quase sempre sacanas.

33 comentários:

Í.ta** disse...

sacana é que é bom!

rum!

=D

beijo beijo flor!

Francisco de Sousa Vieira Filho disse...

Leve, fluido, sonoro... o quase sempre sacanas deu o tom de clímax ao final de um conto... muito bom!!! ;)

Paulo Rogério disse...

A normalidade assim é que é boa! rsss
Beijo!

FERNANDO COSTA disse...

Se é pulsar que inflamas,
Se a película conta,
Nesta pouca trama;
O que sois por "Nós" ?

Neste instante torpe
Resumido ao toque
Que a lembrança sangra
Embaixo dos lençóis

??????????????????????

Aninha Kita disse...

Demais demais, Moni!
Em quantas casas há essa poesia sacana todas as tardes, hein?
Deu-me vontade de escrever um conto abordando isso... Se rolar publico no blog e ponho seu poema como referência. hehe

Beijos!
Ana

RICARDO disse...

Moni Moni Moni!!!!!

"Seus versos
na tarde metragem
envoltos num curta
de alta voltagem"

Ociosamente
sacana e sensual.
Perfeito,bonito,bacana:
GENIALLLL!!!!!

Beijos
Ricardo

Moni. disse...

Íta, Francisco e Paulo Rogério queridos: concordo com vocês. Não há nenhuma reclamação sobre serem sacanas... Sobre serem curtinhos...talvez! rsrs

Fernando e Ricardo... Emocionaram-me os diálogos poéticos de vocês! Que coisa mais linda! Não só complementam, têm vida própria! Muito obrigada!

Aninha!!! Escreve o conto, escreve sim! Já estou ansiosa com o retrato dessas tardes por aí... Vou aguardar!

Beijos a vocês, querid@s!

Renata de Aragão Lopes disse...

Bom demais, Moni!

Versos fluidos...

Um dorme-não-dorme! rs

Beijo,
Doce de Lira

Biagio Grisi disse...

É debaixo dos lençóis
que os corpos se enroscam
E num suspiro de amor
Ouvi-se o cantar dos rouxinóis.

Meus parabéns, goistei daqui, portantro, vou ficando.
Um abraço

sidnei olívio disse...

Ritmo fascinante... um longo pensamento, puramente sacana. Maravlhoso.! Beijos.

Mara faturi disse...

Hummmmmm...Bom mesmo minha linda é estar em PP ( primeiro plano) e ter um "The end" feliz;) , Vc mereceeeeeee ehehe
Bjo grande Monizinha
*) *) *)

Marcio Nicolau disse...

Já disseram tudo, então apenas me confesso: bom demais dormir à tarde. rs

Mary Pereira disse...

Ahh, esses sonhos de roteiro covarde!

lindo lindo lindo!

E, que delícia esse lugar aqui; tem como não seguir?

Um beijo.

Poesia Cibernetica disse...

Delicioso poema, Moni.

Berg Nascimento

http://poesiasciberneticas.blogspot.com/

[ rod ] ® disse...

As tarde de aconchego viris, juvenis e teimosas ao puro sono. Bjs moça!

Hamanda Freires disse...

Moni o mundo além de nós, já te conhece?

Eduardo Silveira disse...

hahah,
humor e poesia tem tudo a ver,
mas a maioria parece esquecer disso.

adorei!

NDORETTO disse...

Moni você é sensacional!!! Consegue numa dosagem perfeita-o- poema-perfeito: a sagacidade, a leveza, o erotismno!
Nossa, tudo a ver, demais!!!! rsrsr
Concordo com Hamanda: O mundo além de nós, já te conhece?

bjs,
Neusa

Moni. disse...

Verdade, Rê... Como é que dorme direito? E praq quê? rsrs

Fique, Biagio! serás sempre muito bem-vindo!

Que bom que gostaste, Sidnei. Esse ritmo é uma unanimidade, não? rs

Beijo enorme, Maroquinha... Adoro tu! (* (*

Bom, né, Márcio? Obrigada pela visita...;)

Bem-vinda aqui também Mary! Beijos pra ti!

Obrigada, Berg! Beijos!

Ótimas tardes, Rod! Beijo meu!

Ô, Hamanda... Coisa linda! rs... A gente vai construindo os mundos, né? Beijos

A poesia também sorri, não é Eduardo?

Neusa querida! Delícia de comentário. Teu aprovo é muito importante.
E vamos pro mundo!

Beijos a tod@s... Sacaninhas, vocês, hein?

Rafael disse...

Belo mini-poema, gostei bastante. Legal esse lugar aqui...
bjs

Rafael Castellar das Neves disse...

Eh tempo bom!! rsrs...

Priscila Lopes disse...

ótimo, Moni, chegou a me deixar com inveja; hoje, segunda-feira chuvosa e fria, trabalho até às seis, talvez sete...

Marcia Carneiro disse...

Lindo Moni!!!! Aconchegante, preguiçoso nos olhos, rápido de cobertas... e além dos sonhos nas palavras, a vantagem do despertar de poesia. PARABÉNS Moni !!!!!

Felipe Carriço disse...

Dormir à tarde é privilégio para poucos.

Gordinha disse...

Boa! Esse poema é uma constante na vida de milhares!

E qual filme inspirou esse, agora eu que fiquei na curiosidade!

Adoro te ler!
Bjs!
=D

Sylvia Araujo disse...

Um curtazinho de vez em quando cai bem, né? rs

Beijo querida!

É sempre uma delícia te ler!

Roselaine Funari disse...

ma-ra-vi-lho-so!

"Meros curtas-metragens", podem durar pra sempre.

;)

A.S. disse...

Moni...

O tempo do filme pouco importa, quando chegamos ao final sentindo ainda a vertigem das emoções...

BeijOOO
AL

líria porto disse...

obrigada pelo teu comentário lá no putas resolutas... esse pessoal todo, bom de verso, em teu blog, gostei! maria paula alvim é porreta por demais!

lembrei-me, ao ver o nome desta página, de um poema homônimo:

curta-metragem
líria porto

olhou de lá da janela
sentiu a forte atração

viu seu corpo no asfalto
pessoas a seu redor

faria o voo contrário
algo cinematográfico

seria clássico rápido
(e nunca mais solidão)

*

Marcio Nicolau disse...

Moni, obrigado pelo comentário no InterTextual. Onde posso te ler mais?

Flá Perez (BláBlá) disse...

rsrsrsrsrsrs, diliça! rsrs
bjbjbj

sara kellyne. *-* disse...

" E os seus sonhos
De roteiro covarde,
Meros curtas-metragens,
Quase sempre sacanas. "

encontrei palavras para descrever algo que não conseguia *-*

Meros curtas-metragens, que não completam nem um prefácio, passando bem longo de um primeiro capítulo, que pucharia tantos outros.

Me mata de orgulho. Amo-te. :*

Verânia Aguiar disse...

mt bom :D