26 de jul de 2010

Urgência


Morderam a vida toda em 10 minutos
sexo bom e analfabeto
sob a lua de curvas
ancas
e reto
Gemendo grunhidos
desgrudaram-se do mundo...
Pegaram a felicidade pela mão
e foram embora

que por hora é o que se tem


Neusa Doretto

16 comentários:

Í.ta** disse...

e mais não é necessário.

fantástico estes versos!
parabéns!

Mara faturi disse...

Ahhh , sister!!
E o que se tem já basta;)
Por hora...
Bjo grande!

ingridmartins disse...

é verdade o texto, cada hora é uma hora...
ta lindo, beijo e boa tarde :*

Renata de Aragão Lopes disse...

Consumiram-se às pressas!

Gostei, Neusa!

Um abraço,
Doce de Lira

Laís Bratfisch disse...

pressa do amor que transborda...
doce :)

um beijo!

Letra e Melodia...Arte! disse...

Inteligivel e Intangivel. Como todos os momentos em que nos sentimos realmente vivos.

Moni. disse...

"E por hora é o que se tem"

Que seja tudo o que se quer!

Genial, Neusa!
Tua palavra é poder!

Beijos!

Regina Artes disse...

Demais seus poemas, deliciosamente demais....
Beijos...

reginadecoupage.blogspot.com

sidnei olívio disse...

Um filme sensual e melódico. De prima, Neusa. Beijos.

susannah disse...

"sexo bom e analfabeto": querer mais por quê? Bjs!

Marcia Carneiro disse...

Báh. É tudo...És genial amada!

Álvaro disse...

rs... tão fugaz não é?!

Yesta disse...

breathtaking!
I love your works! keep up the good job!

cheers

Flá Perez (BláBlá) disse...

quem nao tem um amor fiel como um cão, se vira com paixão de gato.
amei! bjbjbjbj

Mai disse...

Morderam-se, comeram-se e gemeram em poesia pra sempre. Pleno em imagens.

beijos

Meias de Seda (Suzy) disse...

Oi, Neusa!
Passando para retribuir sua visita.
Tb adorei seu blog! Equipe talentosa e textos maravilhosos. Parabéns a todos!
Amei seu texto.
Um abraço ;)