7 de nov de 2012

Eu, você e o gato




Sinto muito,mas cansei. É um não aguentar todo dia de pensar que você existe em algum lugar do mundo e ainda não veio pra mim. Fica dando volta por aí, de coração em coração,de abraço em abraço; enquanto que eu, aqui, escassa e pequena, cresço na conta da solidão.Sinto muito, mas cansei, nem eu pago a minha conta . Agora sou cheque sem fundo e levarei à falência qualquer ilusão. Sinto tanto ficar por aqui, no plano da realidade,com meus pés entre os pés da cadeira e já não ter o sonho. Meu Deus, me salva dessa mesmice, me estufa de alegria ,  me solta na mão de uma criança ou no miado de um gato; desse que mora pelos telhados, preso a nada, com mais seis vidas no bucho ainda.Que não dou conta  dessa .Sem pulo nenhum.

2 comentários:

Larissa Bello disse...

Gente, o título do seu texto me lembrou demais uma música de uma cantora chamada Sílvia Patrícia. Conhece? A letra é divertidíssima! Depois dá uma conferida: http://www.youtube.com/watch?v=TeM7gDlVOCY

Bjos!

Mara faturi disse...

NOSSSA!! SISTER, COMO EU NÃO COMENTEI ESTE POEMA!! É DIVINO E EU CONHEÇO A MÚSICA DA SILVIA ! ADORO ESTA MÚSICA, VC TEM DE OUVIR MESMOOO;)) BJOS