5 de jun de 2012


(...) Partirei tão logo o dia se revele
Com sabor de regozijo,
Alma transbordante de estalidos.
Coração agora tranquilo - 
Que sem demora há de regressar.

Sei que a partida será doce
E não mais que o torrão mascavo
Que guardei em seus lábios.
Porque ainda bailamos alegres
Sobre as bolas de gude em nossos lençóis.


in "Sambinha", do livro Bolas de Gude

Nenhum comentário: