15 de ago de 2012

A delicada valentia para viver



Tão vasto é o destino
E incerta a esquina
Qual vida trôpega, euforia e dor .

Sentirei. Isso importa. Um forte amor.
Despudorado quando nada mais resta.
A mesma sorte que  salva
se perde no meio da festa.



Neusa Doretto

3 comentários:

Mulher Vã disse...

A vida seria inconcebivelmente chata sem as surpesas depois das esquinas. O incerto nos enchem os olhos!

Beijo

Mulher Vã disse...

N, tem um e-mail?
Quero falar com voce.
Umas linhas a com partilhar.

nesenhasecreta@gmail.com

Beijo

Mara faturi disse...

... se perder para encontrar a salvação ?? ou vice-versa sister?!!rsrsrs
Bjos da tua sister perdida!