26 de dez de 2011

drummond & lavoisier

esgotei a minha tinta
e o estoque de papel
pra te escrever um poema

(: presente de papai noel)

mas sem caneta e sem folha
procurei a rosa vermelha
que guardei dentro de um livro

e te dei este poema inefável
(exercício irreversível
que a natureza reciclou)

Um comentário:

NDORETTO disse...

Huummmmm, benditas sejam as musas.
E os musos.

Beijos :)