19 de dez de 2011

Lavoisier recitado

dos papéis de antes

e palavras de outrora

ao papel e palavras

de agora

em concreta forma

se transforma

o poema

exercício irreversível

que a natureza

reciclou

2 comentários:

Evandro L. Mezadri disse...

E a poesia sempre se transforma, em um misterioso ciclo de criações e sentimentos. Bela postagem.
Grande abraço e sucesso!

NDORETTO disse...

É vero!!!!


Beijos!