10 de ago de 2009

ciúme


imagem de Hajar Moradibeni

"Eu me mordo, eu me rasgo, eu me acabo
Eu falo bobagem, eu faço bobagem, eu dou vexame
Eu faço, eu sigo, eu faço cenas de amor"

(Ultraje a Rigor)


fugi
da cena
do crime

na pressa
esqueci de apagar
a má
impressão


valéria tarelho

4 comentários:

sidnei olívio disse...

Pois é, tb estou por aqui e gostando muito! Ainda mais quando só há poema de primeira.
Bjs, Val.

NDORETTO disse...

Cenas de amor impressionam_______ porque será?! Um Curta lindinho!

bjs
Neusa

Talita Prates disse...

Gostei muito daqui. Vou acompanhar teu blog!
Bjo e paz.

AL-Chaer disse...

"cLAp" "cLAp" "cLAp"

AL-Chaer