1 de nov de 2011

Autoral

É de outros,
se eu ponho entre aspas.

Quando ponho entre as pernas
é só meu
e ninguém tasca.

4 comentários:

Marcia David disse...

Adoro!

NDORETTO disse...

Muito bom!
Poeminha sacana...rsrsr

Beijo!!!

Cosmunicando disse...

\o/

chris ritchie disse...

é isso mesmo, assim é que a convenção acadêmica determina!!
que divertido!!