12 de abr de 2012



O Silêncio fez a cama

tua ausência

ecoava pela casa

e eu...



confessava

desejos proibidos

às paredes.

6 comentários:

Cristina DeSouza disse...

e que todos os desejos proibidos possam ser confessados em poesia assim...Muito belo. Beijos

sidnei olivio disse...

Perfeito!! bj

Mariela Mei disse...

Se as paredes falassem...

Mariela Mei disse...

Adorei, Mara!

NDORETTO disse...

(((((Belíssimo!!!!
Perfeito,sister!)))))

Mil beijos
Neusa

Larissa Bello disse...

Às vezes o silêncio ecoa solidão. Mas também há vezes em que ela se faz presente na multidão.