19 de abr de 2012





Queria uma palavra uivo

que penetrasse

as curvas da noite

e acabasse nua

embriagada

nas costas do dia...

4 comentários:

Cristina DeSouza disse...

que todas as palavras se embriaguem e nos embriaguem assim, nas curvas da noite, nas costas do dia, nos ângulos da poesia. Muito lindo! Beijos.

NDORETTO disse...

Nossa, que coisa bonita,Mara!!!!!!

beijos
Neusa

Larissa Bello disse...

Realmente, a noite tem curvas. Às vezes tão sinuosas que nos perdemos!

Bjo

Flá Perez (BláBlá) disse...

correnteza de palavra sozinha...